sexta-feira, outubro 15, 2021
No menu items!
Início Estados Unidos Volta às aulas em Massachusetts: famílias vivem dilema entre saúde e problemas...

Volta às aulas em Massachusetts: famílias vivem dilema entre saúde e problemas sociais no isolamento

Não será um retorno às aulas simples após todos os problemas enfrentados durante o isolamento social. Alunos e pais de todo o estado de Massachusetts enfrentaram dificuldades com o aprendizado à distância, mas temem retornar às aulas presenciais em meio à pandemia do coronavírus, colocando o estresse da incerteza nas famílias.

“Acho cruel pensar que os alunos deveriam ficar em uma sala em seus lugares sem nenhum toque físico por horas”, disse Jay’dha Rackard, que frequenta a Helen Davis Leadership Academy.

O fechamento de escolas e os modelos de aprendizado remoto afetaram os alunos e os pais, foi o que disseram diversas famílias durante uma entrevista coletiva virtual na quinta-feira, organizada pela Massachusetts Education Justice Alliance.

“O aprendizado remoto provavelmente veio no pior momento possível da minha vida”, disse Victoria Stutto, do último ano da Chelsea High School. Segundo ela, seu pai morreu logo depois que a escola foi fechada.

“Minha saúde mental estava em baixa e eu precisava dos meus amigos mais do que nunca”, lamentou Victoria.

Comunidades de baixa renda, como Chelsea, foram as que mais sofreram com o coronavírus, deixando os alunos contribuírem com as finanças domésticas, outro problema enfrentado nas classes mais baixas: “Eu pessoalmente vi alunos trabalhando durante uma chamada via Zoom da escola”, disse Victoria.

A aluna do Chelsea High School, Katy Ochoa, corroborou com o comentário: “Isso faz com que os alunos sintam que precisam escolher entre estudar ou sustentar suas famílias”.

Os pais também enfrentam a necessidade de creches e serviços de alimentação fornecidos pela escola quando voltam ao trabalho. Por isso, há uma necessidade de retorno.

“Tenho medo porque nas horas que eles foram para a escola pude trabalhar. Isso me apavora porque na escola eles tomavam café da manhã e almoçavam e em casa eles só jantavam ”, disse Joseline Sueros, uma mãe de Worcester.

Os pais na ligação de quinta-feira disseram que se sentiriam mais seguros em mandar seus filhos de volta para a escola com mais comunicação dos administradores e requisitos claros, como o teste COVID.

Suleika Soto, mãe de dois filhos nas Escolas Públicas de Boston, disse que se os alunos precisam fazer um exame físico e uma vacina contra a gripe para ir à escola, por que não um teste de coronavírus?

“Não houve uma comunicação muito clara sobre quais são os procedimentos, as políticas e quais serão as etapas”, criticou Soto.

Para Victoria, é importante que todo o processo seja feito com segurança: “Se não podemos voltar para a escola pessoalmente no outono, devemos pelo menos garantir que o aprendizado à distância seja o melhor possível.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES