quinta-feira, outubro 21, 2021
No menu items!
Início Estados Unidos Trump pode enfrentar ação na Justiça por ligação suspeita para secretário da...

Trump pode enfrentar ação na Justiça por ligação suspeita para secretário da Geórgia

O presidente Donald Trump está mais uma vez envolvido em um escândalo político e pode enfrentar uma investigação depois que foi divulgada uma conversa telefônica insólita. O republicano pressionou o secretário de Estado da Geórgia para revogar os resultados da eleição presidencial de novembro, na tentativa de encontrar votos a seu favor.

 A iniciativa não só gerou rejeição de democratas e republicanos, que a consideraram um ato “antidemocrático”, mas também gerou imediatamente apelos para que a Justiça e o FBI intervenham e analisem se o presidente violou a lei. O secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, disse em entrevista à ABC, nesta segunda-feira, que é improvável que seu escritório inicie uma investigação, conforme solicitado por um membro democrata do Conselho Eleitoral da Geórgia, porque ele levantaria uma possível “conflito de interesses”.

No entanto, ele indicou que seria apropriado que o promotor o fizesse. A procuradora distrital eleita do condado de Fulton na Geórgia, Fani Willis, já antecipou que, se o caso chegar ao seu gabinete, ela fará cumprir a lei “sem medo ou favoritismo”.

“Qualquer pessoa que cometer uma violação grave da lei da Geórgia em minha jurisdição será responsabilizada por isso”, disse ela em um comunicado.

Os representantes democratas Ted Lieu e Kathleen Rice também enviaram uma carta ao diretor do FBI, Christopher Wray, pedindo uma investigação imediata.

“Acreditamos que Donald Trump esteve envolvido em uma série de crimes eleitorais, solicitando ou conspirando para cometê-los”, diz a carta.

Trump repetiu, sem provas, queixas sobre supostas fraudes generalizadas nas eleições, recusando-se a reconhecer sua derrota.

Uma chamada cheia de “teorias da conspiração”. No áudio da ligação de Trump, obtida pelo “The Washington Post”, o presidente pode ser ouvido criticando os funcionários eleitorais da Geórgia, repetindo uma série de alegações falsas e infundadas de fraude eleitoral, ainda descrente de sua derrota para o democrata Joe Biden.

“Não há como eu ter perdido na Geórgia”, disse Trump a Raffensperger, que também é republicano, na ligação feita no sábado e divulgada no domingo.

O Colégio Eleitoral já certificou que Biden venceu a eleição, após realizar várias recontagens e auditorias desde novembro, e o democrata tomará posse no próximo dia 20.

No entanto, Trump pediu ao secretário para “encontrar” os votos de que precisa para virar o resultado a seu favor. “Tudo que eu quero fazer é isso. Eu só quero encontrar 11.780 votos, o que é mais um do que nós preciamos”, disse ele.

Os dados que Trump possui são simplesmente “incorretos”, foi a resposta de Raffensperger durante a ligação e declarações subsequentes no Twitter e na mídia.

A deputada Alexandria Ocasio-Cortez, D-New York, pediu o impeachment, enquanto o senador Dick Durbin, D-Illinois, uma investigação criminal.

Os membros do Partido Republicano não ficaram muito atrás. O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Paul Ryan, classificou as tentativas de questionar os resultados das eleições como o “ato mais antidemocrático e anti-conservador imaginável”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES