sexta-feira, outubro 15, 2021
No menu items!
Início Imigração Trump lança plano de reforma imigratória, caso seja reeleito

Trump lança plano de reforma imigratória, caso seja reeleito

Se o presidente Donald Trump for reeleito, seu governo continuará com sua agenda de colocar os Estados Unidos “em primeiro lugar”, com medidas de asfixia econômica contra imigrantes sem documentos e o “fim das cidades-santuário”. Uma legalização abrangente para milhões de trabalhadores indocumentados parece seguir fora dos planos do republicano. Ou seja, uma reforma longe dos sonhos de quem está à espera da regularização no país.

Intitulada ‘Fighting for You’, a agenda de Trump delineia as medidas que o governo continuará tomando no próximo pleito, se ele conseguir vencer o segundo mandato nas eleições de 3 de novembro.

A agenda inclui a pauta imigratória, basicamente mantendo a de 2016, na qual promoveu a construção do muro na fronteira com o México. Não faz menção a uma solução para os Dreamers, depois que seu governo lançou recentemente um novo regulamento sobre renovação de licenças, desobedecendo uma decisão judicial que manteve o programa operando da mesma forma em que foi concebido, em 2012.
 
Embora carregada de populismo nacionalista, a agenda de Trump também não faz menção à modernização do sistema legal de vistos, que a administração Trump havia endossado em anos anteriores, tampouco uma reforma abrangente que venha a contemplar milhões de trabalhadores indocumentados.

O documento destaca os seguintes pontos:


1. Proibir imigrantes indocumentados de receber serviços de bem-estar, saúde e aulas gratuitas nas universidades.

2. Deportação obrigatória de membros de gangues não cidadãos.

3. Desmantelamento de redes de tráfico de pessoas.

4. O fim das “cidades-santuário” – aquelas que se recusam a cooperar com os agentes de imigração – sob a alegação de “restaurar os lugares e proteger as famílias”.

5. Proibir as empresas americanas de substituir cidadãos americanos por trabalhadores estrangeiros com salários mais baixos.

6. Exigir que os novos imigrantes sejam capazes de se sustentar financeiramente, sem ajuda governamental.

Em 5 de agosto, a Quarta Circunscrição de Recursos reverteu a decisão de outro tribunal federal que bloqueava preliminarmente a implementação de um novo regulamento de “encargo público”, com o qual o governo pretende negar residência permanente a estrangeiros que receberam subsídios públicos ou planejam fazê-lo no futuro.
 
Depois de aceitar formalmente a indicação presidencial na convenção republicana, Trump planeja divulgar mais detalhes sobre sua agenda em vários discursos e visitas a estados-chave na disputa.

Ao divulgar pilares sobre a imigração, Trump e seus aliados republicanos demonstram a enorme diferença com os adversários políticos, não apenas no tom, mas também no conteúdo.

A plataforma adotada pelos democratas em sua convenção nacional, na semana passada, incorpora questões promovidas pela ala progressista liderada pelo senador Bernie Sanders e apoia, por exemplo, a legalização dos Dreamers.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES