domingo, outubro 24, 2021
No menu items!
Início Estados Unidos Trump está proibido de postar no Facebook e Instagram até o fim...

Trump está proibido de postar no Facebook e Instagram até o fim do mandato

O Facebook vai proibir a conta do presidente Donald Trump de postar, pelo menos, até o restante de seu mandato e talvez “indefinidamente”, afirmou o CEO Mark Zuckerberg em uma postagem nesta quinta-feira.

“Acreditamos que os riscos de permitir que o presidente continue a usar nosso serviço durante este período são simplesmente grandes demais”, escreveu Zuckerberg no post.

“Portanto, estamos estendendo o bloqueio que colocamos em suas contas do Facebook e Instagram indefinidamente e por pelo menos as próximas duas semanas até que a transição pacífica de poder seja concluída”.

A decisão marca uma grande escalada do Facebook, uma vez que ele e outras plataformas estão sob intensa pressão de grupos de defesa e figuras proeminentes para banir Trump após sua retórica inflamatória encorajando a insurreição no Capitólio.

O Facebook e o Twitter tomaram a medida extraordinária na quarta-feira de bloquear temporariamente a conta do presidente Donald Trump em suas plataformas depois que seus apoiadores invadiram o prédio do Capitólio para protestar contra a eleição.

Se as restrições mais recentes se mantiverem, o Facebook pode ser a primeira plataforma importante a remover Trump permanentemente.

A mudança do Facebook agora aumenta as expectativas de que o Twitter, conhecido por ser a plataforma de mídia social preferida do presidente, siga o exemplo.

O Twitter confirmou que Trump deletou vários tweets para recuperar seus privilégios de tuitar na quinta-feira, embora a empresa tenha se recusado a dizer quando precisamente ele poderia fazê-lo novamente.

O Twitter também disse que “futuras violações resultarão na suspensão permanente da conta @realDonaldTrump”.

“Existe esse elemento de todas as empresas se contorcendo até que uma delas dê um passo e, em poucos minutos, todo mundo o faz”, disse Adam Sharp, ex-chefe de notícias, governo e eleições do Twitter.

“Ninguém quer ser o primeiro, e eles apenas se revezam para decidir quem vai ser o primeiro a chegar naquele momento. Então, todos eles fazem a ligação”.

O problema subjacente enfrentado pela maioria das plataformas de tecnologia, disse ele, é que a gravidade da má conduta de Trump vai muito além dos esforços das empresas para construir sistemas padronizados para punir o mau comportamento.

Em sua postagem no Facebook na quinta-feira, Zuckerberg disse que a rede social determinou que as postagens recentes de Trump eram “provavelmente” destinadas a aumentar a violência, e não o contrário.

Trump mostrou que “pretende usar seu tempo restante no cargo para minar a transição pacífica e legal do poder para seu sucessor eleito, Joe Biden”, escreveu Zuckerberg.

O Facebook já descreveu os eventos em torno das postagens de Trump nesta semana como uma emergência. Agora, Zuckerberg finalmente revelou onde a plataforma definirá o limite para o (ainda) presidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES