domingo, outubro 24, 2021
No menu items!
Início Estados Unidos Trump avisa que não marcará presença na posse de Joe Biden

Trump avisa que não marcará presença na posse de Joe Biden

Donald Trump confirmou nesta sexta-feira em uma postagem no Twitter que não planeja comparecer à posse do presidente eleito Joe Biden em 20 de janeiro, já que os tumultos de quarta-feira continuam no Capitólio dos EUA.  

Se cumprir a promessa, Trump seria o quarto presidente a não comparecer na posse de um sucessor. Apenas três vezes na história dos Estados Unidos ocorreu o mesmo, e o último a fazer isso foi Andrew Johnson, há 152 anos.

Trump só reconheceu a próxima transferência de poder depois que o Congresso foi invadido. O vice-presidente Mike Pence, no entanto, planeja comparecer à cerimônia. Colin Powell:

O ex-secretário de Estado Colin Powell pediu ao presidente Donald Trump que renunciasse, dizendo que ele encorajou a multidão que rumou ao Capitólio dos EUA “a cada passo, e isso nos trouxe a este horrível situação.”

“Alguém deveria ir lá e dizer a ele, acabou, o avião está esperando por você, você está fora”, disse Powell nesta sexta-feira em uma aparição no programa “Today”, da NBC.

“Ele é responsável por uma das coisas mais nojentas que já vi em todos os meus anos como funcionário do governo nos Estados Unidos da América e em Washington DC. Ele deveria estar totalmente envergonhado de si mesmo e deveria aceitar essa vergonha e transformá-lo em uma demissão o mais rápido possível”.

Trabalhando pelo impeachment de Trump, a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, compartilhou condolências pela família do policial do Capitólio, Brian Sicknick, que morreu nesta quinta-feira depois de ser ferido enquanto confrontava partidários do presidente durante os distúrbios de quarta-feira.

“Em nome da Câmara dos Representantes, envio nossas mais profundas condolências à família e entes queridos do oficial Brian Sicknick, que morreu depois de defender o complexo do Capitólio e proteger aqueles que servem e trabalham aqui”, disse Pelosi em um comunicado.

“O sacrifício do oficial Sicknick nos lembra de nossa obrigação para com aqueles a quem servimos: proteger nosso país de todas as ameaças estrangeiras e domésticas. Queira ser um conforto para a família do oficial Sicknick que tantos choram e oram por eles neste momento triste”.

No início desta sexta-feira, Pelosi ordenou que as bandeiras fossem hasteadas até o meio do pessoal para homenagear Sicknick.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES