sexta-feira, outubro 15, 2021
No menu items!
Início Imigração Republicanos rebatem legalizações aprovadas na Câmara e prometem oposição no Senado

Republicanos rebatem legalizações aprovadas na Câmara e prometem oposição no Senado

Após a aprovação na Câmara dos Deputados de dois projetos de lei, concedendo status legal a beneficiários do DACA, do TPS e trabalhadores rurais, o maior obstáculo está por vir: superar a resistência dos republicanos, necessária para que essas reformas sucedam no Senado. Por enquanto, as manifestações não são animadoras para quem espera ser contemplado pelas eventuais legislações. Muitos prometem rechaçar qualquer possibilidade de legalização, enquanto não houver uma solução para a crise na fronteira com o México.

Na câmara baixa, o projeto beneficiando Dreamers e “TPS” conquistou o apoio de nove republicanos. No caso da proposta para o trabalhador rural, foram 30 republicanos favoráveis.

Para que se tornem leis, eles precisarão do apoio de pelo menos 10 republicanos, no Senado.

Um dos principais argumentos dos conservadores para rejeitar essas propostas é que consideram que qualquer mudança nas leis de imigração deve contemplar a questão da segurança nas fronteiras, segundo a agência de notícias The Associated Press.

O argumento é um dos mais polêmicos no Congresso, em um momento em que as passagens irregulares de migrantes, incluindo muitos menores desacompanhados, dispararam nas últimas semanas, e a capacidade do governo de administrar esses fluxos aumentou.

Os republicanos acusam o governo do democrata Joe Biden de não levar a sério a questão da pressão da imigração na fronteira, embora já tenha começado a aumentar enquanto Donald Trump ainda estava na Casa Branca.

“Não sabemos quem são essas pessoas, não sabemos quais são suas intenções”, disse Jody Hice, Representante Republicana da Geórgia, sobre trabalhadores rurais imigrantes que podem estar buscando status legal.

“É apavorante, é irresponsável, a vida dos americanos está em perigo”, acrescentou, apesar de esses trabalhadores serem os mesmos que foram considerados essenciais nos piores momentos da pandemia e continuaram em seus empregos, arriscando suas vidas para que os cidadãos deste país tenham comida na mesa.

Os democratas rebatem alegando que as medidas aprovadas nesta quinta-feira não se referem diretamente aos migrantes que acabam de cruzar a fronteira, mas às pessoas que já estão no país.

“Essas comunidades de imigrantes fortalecem, enriquecem e enobrecem nossa nação e devem ter permissão para ficar”, disse a presidente da Câmara, Nancy Pelosi.

“Acho que ainda há oportunidades”, completou Bob Menéndez, senador democrata de Nova Jersey.

Ele acrescentou que está trabalhando com líderes democratas e republicanos moderados para levar adiante as reformas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES