domingo, outubro 24, 2021
No menu items!
Início Local Pandemia precisa mudar tradição de reuniões nos próximos feriados, alerta Charlie Baker

Pandemia precisa mudar tradição de reuniões nos próximos feriados, alerta Charlie Baker

O governador de Massachusetts, Charlie Baker, foi categórico: “simplesmente não há maneira de contornar isso”. A referência é sobre como as próximas festas deverão ser encaradas no estado em função da pandemia de coronavírus, a começar já pelo Halloween, neste fim de semana.

Para o governador, a população terá de fazer o seu papel e cumprir rigorosamente os protocolos de saúde e as regras determinadas para a contenção de Covid-19.  

“As férias têm que parecer e ser diferentes este ano, se quisermos continuar a lutar contra o COVID”, disse Baker a repórteres durante uma entrevista coletiva nesta terça-feira.

E ele não está falando apenas sobre o Halloween. Em meio a um aumento preocupante de casos de COVID-19 em Massachusetts, que as autoridades culpam principalmente as festas e outras reuniões privadas internas, o Departamento de Saúde Pública do estado divulgou orientações para desencorajar os residentes a celebrar o “Dia de Ação de Graças” (Thanksgiving) como de costume: hospedar grandes reuniões com outras famílias e muitas das outras tradições de contato próximo associadas ao feriado do final de novembro.

“Eu sei que é difícil dizer e, em alguns aspectos, será ainda mais difícil de fazer”, disse Baker. “Mas a ciência disso é muito clara.”

Massachusetts tem visto cinco dias consecutivos de mais de mil novos casos, e a taxa média de teste positivo de sete dias do estado subiu para 1,7%, na terça-feira. Embora ainda relativamente baixo em termos percentuais, Baker apontou para um pico “preocupante” de casos entre pessoas com menos de 30 anos, que ele disse serem responsáveis ​​por 37% das novas infecções, mais do dobro da porcentagem que representavam em abril.

Baker observou também que há algumas “boas notícias” na tendência, já que a parcela de novos casos da faixa etária mais vulnerável de 60 anos ou mais caiu de 42% para 18%. E afirmou que o estado está mais bem preparado para combater a disseminação da COVID-19 diante do aumento esperado neste outono e inverno, já que as pessoas passam mais tempo juntas em ambientes fechados, onde o risco de transmissão é maior.

Ainda assim, Baker disse que o aumento de casos entre os jovens tem implicações. De acordo com dados de rastreamento de contatos, mais da metade dos novos casos do estado são atribuídos a reuniões sociais e transmissão domiciliar, disse ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES