sexta-feira, outubro 15, 2021
No menu items!
Início Imigração Mulher esterilizada em presídio federal está ameaçada de deportação

Mulher esterilizada em presídio federal está ameaçada de deportação

A imigrante Pauline Binam garante que foi submetida a uma operação cirúrgica contra sua vontade que a esterilizou, enquanto estava sob custódia do Serviço de Imigração e Alfândega (ICE, em inglês), que agora tenta deportá-la.

Nesta quarta-feira, ela estava prestes a voltar para Camarões, país que não visita há quase três décadas, para “silenciar” sua denúncia, segundo ativistas a favor dos direitos dos imigrantes.

Binam foi poupada da deportação por algumas horas, por motivos que o ICE não divulgou. Os ativistas atribuem isso às suas orações, ligações e mensagens aos políticos: um grupo de 173 congressistas, liderado pela democrata Pramila Jayapal, exigiu uma ampla investigação sobre as acusações de histerectomia de mulheres migrantes nas mãos de um médico apelidado de “o colecionador de útero”.

Binam, 30 anos, está sob custódia do ICE desde 2017 no centro de detenção de Irwin, na Geórgia, agora envolvido em uma tempestade política por causa de supostas esterilizações forçadas.

Se deportada, Binam deixaria uma filha de 11 anos, seus pais e quatro irmãos, para retornar a Camarões, país de onde emigrou para os Estados Unidos quando tinha apenas 2 anos.

De acordo com o American Cameroonian Council, Binam foi submetida a uma operação em que uma das suas trompas foi removida, sem o seu consentimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES