domingo, outubro 24, 2021
No menu items!
Início Estados Unidos McDonald's é alvo de ação coletiva sob acusação de discriminação racial

McDonald’s é alvo de ação coletiva sob acusação de discriminação racial

Ex-proprietários de franquias, todos negros, acusaram o McDonald’s de “discriminação racial sistemática e dissimulada” e os preparou para o fracasso, apesar do compromisso público da empresa com a igualdade racial. Ao todo, são 52 empresários que acusam a rede de tratamento desigual.

Em um processo federal aberto na noite de segunda-feira, os ex-donos de franquias alegam que a empresa colocou intencionalmente seus restaurantes em locais economicamente deprimidos e com alto índice de criminalidade, que tinham custos operacionais mais altos, rotatividade frequente de funcionários e vendas menores. As condições, segundo eles, os posicionaram para lucros menores e fracasso – uma “missão suicida financeira” – afirma o processo.

Os demandantes, cujas franquias datam de 1981 e que deixaram a empresa na última década, também alegam que o McDonald’s:

. Retaliou contra franqueados negros que rejeitaram ser colocados em comunidades de alta criminalidade.

. Negou-lhes apoio financeiro e assistência freqüentemente concedida aos franqueados brancos.

. Excluía franqueados negros de oportunidades de crescimento em restaurantes em comunidades mais lucrativas onde franqueados brancos costumavam ser colocados.

. Não tinha nenhuma justificativa para seu padrão de negar aos franqueados negros melhores oportunidades de franquia ao longo dos anos.

. Operações injustamente classificadas em restaurantes de propriedade de negros, o que levou a críticas internas ruins e expulsou os franqueados negros.
 
O McDonald’s negou as acusações, dizendo que elas “vão de encontro a tudo o que defendemos como organização e como parceiro de comunidades e proprietários de pequenas empresas em todo o mundo”.

“Não apenas negamos categoricamente as alegações de que esses franqueados não foram capazes de ter sucesso devido a qualquer forma de discriminação por parte do McDonald’s, mas estamos confiantes de que os fatos mostrarão o quanto estamos comprometidos com a diversidade e igualdade de oportunidades do Sistema McDonald’s, incluindo em nossos franqueados, fornecedores e funcionários”, disse a empresa em um comunicado enviado por e-mail ao jornal “The Washington Post”.

James Ferraro, o advogado baseado na Flórida que representa os demandantes, disse que “a noção de que o McDonald’s é amigo do empresário negro é uma ficção completa”, de acordo com um comunicado à imprensa. “O McDonald’s tem sangrado franqueados negros por décadas devido à discriminação racial flagrante e implícita. A empresa agora será responsabilizada”, disse.

A reclamação alega que os demandantes tiveram em média U$ 2 milhões por ano em vendas – U$ 700 mil a menos que a média nacional da empresa de 2011 a 2016 e U$ 900 mil a menos que a média de 2019. Isso levou a um êxodo de franqueados negros, diz o processo, de 400, em 1998, para menos de 200, hoje, mesmo quando o número de franquias do McDonald’s dobrou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES