segunda-feira, outubro 18, 2021
No menu items!
Início Política Líder republicano diz que invasão ao Capitólio foi ‘provocada’ por Trump

Líder republicano diz que invasão ao Capitólio foi ‘provocada’ por Trump

O líder republicano no Senado, Mitch McConnell, afirmou nesta terça-feira que a multidão que atacou o Capitólio foi “provocada” pelo presidente Donald Trump, colocando parte da responsabilidade sobre ele pelo motim, enquanto o Senado se prepara para um julgamento de impeachment. De saída do governo, Trump terá o seu futuro político decidido na casa, por “incitamento à insurreição”, o que pode desqualificá-lo de ocupar cargos no futuro.

Chama a atenção a mudança de tom de McConnell,  tipicamente calado e que raramente rompeu com Trump em seus quatro anos como presidente.

Mas ele liderou a certificação do Senado para a eleição presidencial que os manifestantes prometeram derrubar e condenou veementemente a violência no Capitólio em que serve como senador por 36 anos.

“A multidão foi alimentada com mentiras”, disse McConnell, republicano de Kentucky, no plenário do Senado. “Eles foram provocados pelo presidente e outras pessoas poderosas”.

O líder republicano do Senado ainda não disse se votará para condenar depois que as evidências forem apresentadas no próximo julgamento. McConnell indicou em particular que o Partido Republicano.  

McConnell afirmou que o Congresso cumpriu seu dever, apesar da violência em 6 de janeiro, certificando a vitória do presidente eleito Joe Biden e da vice-presidente eleita Kamala Harris.

“Teremos uma inauguração segura e bem-sucedida aqui, na frente do Capitólio”, disse McConnell.

Os comentários de McConnell foram feitos no momento em que o Senado se prepara para realizar um julgamento de impeachment sobre a acusação da Câmara de “incitamento à insurreição”.

McConnell observou que a Câmara ainda não transmitiu o artigo ao Senado. O líder democrata, o senador Chuck Schumer, defendeu a condenação de Trump e sua desqualificação para ocupar o cargo novamente.

“Precisamos abrir um precedente de que a ofensa mais severa já cometida por um presidente será enfrentada com o remédio mais severo fornecido pela Constituição – impeachment e condenação por esta câmara, bem como destituição de um futuro cargo”, declarou o democrata.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES