quinta-feira, outubro 21, 2021
No menu items!
Início Estados Unidos Suposto esquema em doações para muro na fronteira põe ex-assessor de Trump...

Suposto esquema em doações para muro na fronteira põe ex-assessor de Trump na cadeia

Os promotores federais de Nova York acusaram o ex-assessor de campanha do presidente Donald Trump, Steve Bannon, e três outros de fraudar doadores de centenas de milhares de dólares como parte de uma campanha de arrecadação de fundos, supostamente destinada a apoiar o muro na fronteira entre Estados Unidos e México.

Bannon foi preso na manhã desta quinta-feira, segundo um porta-voz do gabinete do procurador dos EUA. Ele fará a sua primeira aparição no tribunal em Nova York, já nesta quinta.

Os quatro homens são indiciados por supostamente pegar centenas de milhares de dólares doados a um grupo chamado “We Build the Wall” e usar os fundos para despesas pessoais, entre outras coisas. Estima-se que foram arrecadados cerca de U$ 25 milhões.

De acordo com os promotores, Bannon, por meio de uma organização sem fins lucrativos identificada como Non-Profit-1, usou mais de U$ 1 milhão do “Crowd funding” para pagar “secretamente” outro réu, Brian Kolfage, e cobrir centenas de milhares de dólares em despesa pessoal de Bannon.

Bannon, Kolfage, Andrew Badolato e Timothy Shea são acusados ​​de conspiração para cometer fraude eletrônica e uma acusação de conspiração para lavagem de dinheiro.

“Como alegado, os réus fraudaram centenas de milhares de doadores, capitalizando seus juros em financiar um muro de fronteira para arrecadar milhões de dólares, sob o falso pretexto de que todo esse dinheiro seria gasto em construção”, declarou o procurador em exercício de Manhattan, Audrey Strauss. “Enquanto repetidamente garantiam aos doadores que Brian Kolfage, o fundador e rosto público de “We Build the Wall”, não receberia um centavo, os réus planejaram secretamente passar centenas de milhares de dólares para Kolfage, que ele usou para financiar seu estilo de vida luxuoso”.

Alyssa Farah, diretora de comunicações estratégicas da Casa Branca, não quis comentar o indiciamento do ex-assessor do presidente Trump.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES