quinta-feira, outubro 21, 2021
No menu items!
Início Saúde Covid-19: Casa Branca comunica estados para risco de colapso em hospitais

Covid-19: Casa Branca comunica estados para risco de colapso em hospitais

Diante do aumento de infecções e internações devido ao COVID-19, a equipe de especialistas da Casa Branca lançou um alerta aos estados sobre o “ponto muito perigoso” em que o país se situa antes das festividades de final de ano. Há um risco iminente de colapso na rede hospitalar, segundo o comunicado.

No relatório datado de 29 de novembro, a equipe de especialistas explicou que, depois do Memorial Day, em maio, e antes do aumento dos casos no verão, os Estados Unidos tinham em média menos de 25 mil infecções por dia.

Atualmente, cerca de 180 mil pessoas são infectadas pelo COVID-19 diariamente, e a expectativa do grupo de especialistas é que os casos aumentem ainda mais devido às festividades, o que deve comprometer o atendimento médico no país.

“O risco de COVID para todos os americanos está em um nível histórico. Estamos em um ponto muito perigoso devido ao nível de referência de COVID extremamente alto e capacidade hospitalar limitada”, diz o relatório.

O documento critica que muitos estados não implementaram medidas suficientes para mitigar as infecções, o que causou uma transmissão sustentada do coronavírus ao longo das semanas.

Para “achatar a curva” das infecções, o grupo de especialistas recomendou olhar para os países europeus que, através de rígidas medidas de mitigação, conseguiram reduzir o recente aparecimento de casos.

“Se as políticas estaduais e locais não refletem a gravidade da situação atual, todos os funcionários da saúde pública devem alertar diretamente a população do estado”, acrescenta o relatório.

As hospitalizações atingiram um recorde de 300.000 por dia, de acordo com o relatório. A equipe de especialistas descreveu várias diretrizes a serem seguidas para manter a população segura.

Por exemplo, ninguém com 65 anos ou mais, ou com comorbidades que aumentam o risco de complicações, deve entrar em um espaço fechado onde haja pessoas sem máscaras.

Além disso, todos com menos de 40 anos que celebraram o Dia de Ação de Graças com pessoas que não são da mesma casa devem se comportar como se estivessem infectados.

Isso implica que eles devem ser testados para coronavírus e isolados imediatamente para evitar infectar outras pessoas, aponta o relatório.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES