segunda-feira, outubro 18, 2021
No menu items!
Início Imigração Charlie Baker quer diálogo com governador de Connecticut sobre carteira para indocumentados

Charlie Baker quer diálogo com governador de Connecticut sobre carteira para indocumentados

Marcelo Benevides

O governador de Massachusetts, Charlie Baker, demonstrou interesse em trocar informações com Ned Lamont, democrata que comanda o estado de Connecticut, sobre como está o funcionamento da carteira de motorista para imigrantes indocumentados no local. O documento, por lá, é uma realidade para milhares de pessoas desde 2015. Em meio às discussões sobre o projeto “Work and Family Mobility Act”, no mês passado, Baker declarou que buscará uma conversa com o governador vizinho.

Se não há garantia de aprovação nas duas casas legislativas, em Massachusetts, ao menos, revela uma mudança de postura do republicano, um notório opositor do benefício. Sempre que questionado sobre o debate do projeto que concede a carteira para quem não tem documentos, Charlie Baker deixava claro o seu posicionamento de que o vetaria, quando chegasse à sua mesa.

Agora, o republicano pretende conversar com o seu vizinho, a fim de coletar dados, para saber se, de fato, houve grandes mudanças, no trânsito local, a questão com as seguradoras, taxas de acidentes, a relação custo/benefício para o estado, etc…

Enquanto isso, o debate sobre a carteira em Massachusetts deverá ser retomado em setembro. Antes do recesso, uma manobra do senador Brendan Crighton acabou permitindo que o projeto ganhasse uma sobrevida. Sem a confirmação dos votos necessários na casa, a alternativa foi a retirada da emenda anexada ao pacote de desenvolvimento econômico, que seria votado na última semana de julho. Caso ela fosse mantida e consequentemente rejeitada, a proposta estaria sepultada neste ano. 

Grupos pró-imigrantes seguem se articulando com o intuito de pressionar políticos em distritos com grande concentração de imigrantes indocumentados. Reuniões estão acontecendo e novas estratégias estudadas, a fim de saber qual a melhor saída para levar o projeto à votação, em 2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES