segunda-feira, outubro 18, 2021
No menu items!
Início Esporte Boston Celtics vai investir U$ 25 milhões no combate ao racismo e...

Boston Celtics vai investir U$ 25 milhões no combate ao racismo e injustiças sociais

O Boston Celtics, franquia que convocou o primeiro jogador negro da NBA e também contratou o primeiro técnico negro, fez uma jogada inédita esta semana com o anúncio de um compromisso de investimento de 25 milhões de dólares nos próximos 10 anos para combater a injustiça racial e se concentrar nas questões sociais da comunidade negra da Grande Boston.

É o primeiro movimento significativo de um time da NBA desde que a liga anunciou, em agosto, um plano de 300 milhões de dólares para desenvolver o crescimento econômico em comunidades negras. Esse plano exigia que cada equipe da NBA doasse 1 milhão de dólares por ano durante 10 anos.

View this post on Instagram

Black lives matter 💯

A post shared by Jaylen Brown (@fchwpo) on

Jogadores da NBA fizeram diversos manifestos contra a injustiça racial nos Estados Unidos

Os protestos envolvendo todo o Estados Unidos com a morte de George Floyd e o ataque brutal de policiais contra Jacob Blake pelas costas com sete tiros causaram posicionamento dos atletas da NBA, inclusive paralizado a temporada.

Este plano do Celtics, que inclui um compromisso em dinheiro de 20 milhões de dólares e outros 5 milhões em ativos de mídia e marketing, é mais extenso e se concentrará em vários problemas que afetam as comunidades negras da Grande Boston.

A organização formou seis pilares divididos em comitês, que incluem jogadores:

  • Equidade na educação
  • Oportunidade econômica e empoderamento
  • Equidade em saúde
  • Justiça Criminal e Polícia
  • Quebrando barreiras e construindo pontes entre as comunidades
  • Votação e engajamento cívico

O programa é liderado pelo sócio-gerente do Celtics, Steve Pagliuca, o vice-presidente de desenvolvimento de jogadores e crescimento organizacional Allison Feaster e o vice-presidente de envolvimento da comunidade, Dave Hoffman.

Algumas das iniciativas previstas são a criação de centros de educação infantil para famílias de baixa renda, promoção da detecção precoce de doenças como diabetes e câncer de mama e a assistência a adolescentes infratores com habilidades para o desenvolvimento de empregos e oportunidades educacionais.

“Quando adquirimos a equipe, traçamos um plano para ganhar um campeonato e realmente construir um ativo da comunidade, para realmente usar a marca Celtics para ajudar a comunidade. Assim que vimos a situação de George Floyd, nos reunimos com a ideia de que isso era inaceitável”, disse Pagliuca.

“É muito pior [do que pensávamos]. Achei que nosso país estava melhorando, mas os acontecimentos dos últimos três meses disseram absolutamente que não. Em vez de talvez fazer algum tipo de doação ou gesto, pedimos para pegar toda a nossa equipe, uma equipe de pessoas, e estudar esse assunto ”.

O resultado foi uma análise detalhada de questões que atormentaram a comunidade negra por décadas, como a falta de recursos para a educação infantil, discriminação racial contra negócios de propriedade de negros, falta de uma classe negra impactante e visível e punição excessiva para crimes não violentos.

View this post on Instagram

⚫️Despite Color or Gender⚪️ #YGC #YGCGlobal #blm

A post shared by Marcus Smart (@youngamechanger) on

Posicionamento nas redes do armador do Celtis, Marcus Smart, pedindo o fim do preconceito

O Celtics pediu aos funcionários que ingressassem voluntariamente em comitês e houve um interesse avassalador. Os comitês têm se reunido praticamente todo o verão.

O plano também inclui contribuições dos jogadores. Jaylen Brown, Jayson Tatum, Marcus Smart e Enes Kanter falaram consistentemente durante o tempo do Celtics na bolha da NBA sobre a necessidade de mudanças sociais .

“Nós realmente passamos nosso tempo como uma organização traçando um roteiro sofisticado e de longo prazo”, disse Hoffman. “Tivemos muitas conversas com nossos jogadores, obtendo uma noção deles, se fôssemos criar um iniciativa muito robusta de longo prazo para tentar fazer a nossa parte para lidar com a desigualdade racial, o que você gostaria de nos ver fazer? ”

As iniciativas incluirão como ações base:

Equidade na educação

  • Criação de um centro de educação infantil para famílias de baixa renda
  • Lançamento de um currículo de história negra para alunos
  • Ajuda a alunos do ensino médio com preparação para a faculdade

Oportunidade econômica e empoderamento

  • Fornecimento de serviços gratuitos para empresas pertencentes a minorias
  • Lançamento da Chuck Cooper Fellowship

Equidade em saúde

  • Promover a detecção precoce de condições de saúde que afetam desproporcionalmente as comunidades de cor
  • Desenvolvendo uma iniciativa de exame de saúde móvel

Justiça Criminal e Polícia

  • Auxiliar infratores juvenis no desenvolvimento da força de trabalho e oportunidades de conclusão acadêmica
  • Apoiar a reentrada na sociedade de pais anteriormente encarcerados

Quebrando Barreiras e Construindo Pontes entre Comunidades

  • Expandindo The Playbook Initiative, o currículo de prevenção de preconceitos da equipe
  • Implementar o diálogo de discriminação e preconceito no currículo do basquete juvenil do Celtics

Votação e engajamento cívico

  • Promover o recenseamento eleitoral e a importância do voto para as eleições nacionais e locais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES