sexta-feira, outubro 15, 2021
No menu items!
Início Estados Unidos Auditoria manual confirma vitória de Biden em recontagem na Geórgia

Auditoria manual confirma vitória de Biden em recontagem na Geórgia

As autoridades eleitorais da Geórgia confirmaram nesta quinta-feira (19/11) a vitória do democrata Joe Biden no estado após completarem a recontagem manual de votos.

Biden obteve 2.475.141 votos (49,5%) à frente do presidente americano, Donald Trump, com 2.462.857 (49,3%), de acordo com a Secretaria de Estado da Geórgia, autoridade eleitoral do estado.

A recontagem na Geórgia, determinada após resultados não oficiais mostrarem Biden vencendo Trump por cerca de 14 mil votos, terminou com Biden vencendo por 12.284, segundo as autoridades eleitorais do estado, que devem certificar a vitória nesta sexta-feira.

Biden tornou-se assim o primeiro democrata a vencer na Geórgia desde Bill Clinton, em 1992.

O secretário de Estado divulgou a contagem depois de um tribunal federal de Atlanta, capital da Geórgia, rejeitar mais uma ação movida pela campanha de Trump, visando atrasar a certificação (oficialização) dos resultados.

Assim, espera-se que a Geórgia oficialize esses resultados nesta sexta-feira, o que confirmará a designação de seus 16 delegados do Colégio Eleitoral para Biden.

Como a diferença de votos é inferior a 0,5% na Geórgia, a lei eleitoral do estado permite que a campanha de Trump solicite até a próxima terça-feira uma nova recontagem, desta vez mecânica.

No total do país, o democrata obteve 306 delegados, muito acima dos 270 necessários para se eleger presidente, enquanto Trump conseguiu 232.

Acusações infundadas

Trump reclamou repetidamente da recontagem manual na Geórgia, fazendo acusações sem provas e criticando o secretário de Estado, a mais alta autoridade eleitoral local, o republicano Brad Raffensperger, que recebeu ameaças de morte. “A falsa contagem que está acontecendo na Geórgia não significa nada, porque eles não permitem que as assinaturas sejam examinadas e verificadas”, alegou o presidente esta semana através do Twitter.

Nesta quinta-feira, após realizar uma videoconferência bipartidária sobre a pandemia de coronavírus com dez governadores americanos, Biden chamou a tentativa de Trump de reverter os resultados da eleição presidencial de “totalmente irresponsável”.

“Isso envia uma mensagem horrível sobre quem somos como país”, disse o presidente eleito, chamando Trump de “um dos mais irresponsáveis presidentes da história americana”, devido à recusa em iniciar os preparativos para a transição de poder.

Embora juristas vejam o último esforço de Trump como algo improvável de ser bem-sucedido, eles dizem que a estratégia é um assalto sem precedentes às instituições democráticas do país por um presidente.

A campanha de Trump já pediu a um juiz na Pensilvânia, onde Biden venceu por 82 mil votos, para declarar Trump o vencedor no estado e permitir que a câmara local, controlada pelos republicanos, escolha os 20 delegados do estado para o Colégio Eleitoral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

POPULARES